Mulher e Mãe

Foto: Reprodução/Internet

“Mas o anjo lhe disse: Maria, não temas; porque achaste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem chamarás pelo nome de Jesus. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; Deus, o Senhor, lhe dará o trono de Davi, seu pai; ele reinará para sempre sobre a casa de Jacó, e o seu reinado não terá fim.  (Lucas 1: 30-33)

Neste texto, vemos a anunciação de uma das principais mães da história da humanidade.  Maria, a mãe de Jesus, o Senhor. A mãe sempre foi a base sólida de toda família. É ela que tem o discernimento dos acontecimentos no lar, é a que sempre ajusta as coisas para que haja harmonia. Os pais suprem e protegem a família. Mas o pai não tem a percepção e o discernimento da mãe.  

A mãe, quando chega em casa, logo percebe se há algo errado com seus filhos. Olhando para cada um, ela sabe se alguma coisa não está acontecendo.  

Ela percebe até detalhes da casa: se alguém esteve ali na sua ausência. Isso é coisa de mulher; é coisa de mãe.   

O Senhor Deus deu essa percepção para a mulher, não para o homem.    

A mulher é o radar que percebe a presença do perigo rondando sua família. O homem é o soldado, o guerreiro, que ouve as instruções do radar, defendendo a sua família dos ataques do inimigo.    
Em Lucas 2: 49-51, vemos a percepção de Maria em relação ao filho Jesus. “Ele lhes respondeu: Por que me procuráveis? Não sabíeis que me cumpria estar na casa de meu Pai? Não compreenderam, porém, as palavras que lhes dissera. E desceu com eles para Nazaré; e era-lhes submisso. Sua mãe, porém, guardava todas estas coisas no coração.”   

Maria percebia todas as diferenças entre seu filho Jesus e os demais meninos de sua idade, porém, guardava isso em seu coração.    

Hoje, no século XXI, tudo isso está se perdendo em função dos grandes ataques de Satanás contra a família, o projeto de Deus para a humanidade.  

As mães de hoje estão perdendo a sua identidade. Sem a estrutura da família, deixam seus filhos para os avós cuidarem para que possam trabalhar e sustentá-los. Isso tem conduzido milhares de filhos ao abandono, à rejeição e, consequentemente, a uma vida sem limites.  
        
Às mães do Brasil, do Estado, de Guararema e leitoras deste jornal! Parabéns por essa dádiva maravilhosa. Tenham cuidado com esse dom precioso, pois o futuro da humanidade está em vossas mãos.... Que Deus te abençoe muito!