Setor de serviços tem crescimento de 3,7% entre os meses de janeiro e fevereiro

A expansão de maior importância foi a dos transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio

IBGE

Nesta quinta-feira, dia 15, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou os dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), que mostra um crescimento de 3,7% no setor de serviços na passagem de janeiro para fevereiro, superando pela primeira vez, o nível em que os índices estavam antes da pandemia de Covid-19.

Segundo o IBGE, o crescimento foi bastante disseminado, sendo acompanhado por todas as cinco atividades investigadas e por 18 das 27 unidades da federação. São Paulo (4,3%), Minas Gerais (3,5%), Mato Grosso (14,8%) e Santa Catarina (3,9%) registraram as principais altas.

Entre as atividades, a expansão de maior importância foi a dos transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (4,4%), que acumulou ganho de 8,7% nos dois primeiros meses de 2021 e agora supera em 2,8% o patamar de fevereiro do ano passado.

“Nesse segmento vêm se destacando as empresas que prestam serviço de logística, que já vinham tendo alta expressiva por conta do aumento das exportações de petróleo e do agronegócio e, durante a pandemia, tiveram uma grande escalada de demanda, devido ao crescimento das vendas no comércio online. Assim, o segmento de armazenagem, serviços auxiliares aos transportes e correio cresceu de forma significativa desde junho de 2020 e neste mês de fevereiro atingiu seu ponto mais alto da série (iniciada em janeiro de 2011)”, analisa o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo.