Flexibilização já reflete nas vendas em Mogi, diz ACMC 

Capacidade de ocupação nos estabelecimentos passou de 60% para 80% em agosto

Divulgação

A suspensão total das medidas de restrição do Plano São Paulo contra a Covid-19 resultou em um aumento no percentual de vendas no mês de agosto em relação ao mesmo período do ano passado e na criação de expectativas para o setor comercial no final deste ano. Segundo a Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC), o Dia dos Pais acompanhou os bons resultados de outras datas comemorativas e registrou um crescimento de 30% em relação ao mês de julho. 

O anúncio em julho feito pelo governador João Doria de que o horário do comércio seria ampliado até a meia-noite a partir de 1º de agosto, com previsão de que, no dia 17 do mesmo mês, todas as restrições de horário e ocupação seriam encerradas, resultou num aumento nas vendas em todo o Estado de São Paulo.

Segundo uma pesquisa da Associação Comercial de São Paulo, houve uma alta de 17,9% nas vendas em agosto em relação a julho, dado também ligado ao fim das restrições da quarentena no Estado. De acordo com a ACMC, essa informação serve de parâmetro para Mogi das Cruzes, que teve um crescimento gradativo nas vendas no varejo.

A expectativa é de que o comércio siga em crescimento nos próximos meses. Com o fim da Semana da Independência do Brasil, os consumidores serão atraídos pelas promoções, liquidações e descontos da Black Friday brasileira. A próxima data comemorativa no calendário é o Dia das Crianças (12 de outubro), que tem expectativa de dar bons índices de vendas e que, segundo a ACMC, deve abrir caminho para contratações temporárias para as festas de fim de ano.