Bancos autorizam a abertura de conta para negativados

Em abril de 2020, o total de consumidores negativados chegou a 62,83 milhões, o equivalente a 40,01% da população adulta do país

Agência Brasil

Apesar de não ser uma realidade positiva, é cada vez mais comum ver brasileiros com o nome sujo na praça, ou seja, negativados ou com o nome protestado em cartório. O número se tornou ainda maior com a crise que o país enfrenta.

Em abril de 2020, o total de consumidores negativados chegou a 62,83 milhões, o equivalente a 40,01% da população adulta do país. Isso representa um crescimento de 2,91% com relação a abril de 2019. A variação mensal do número de devedores cresceu 1,68%, sendo a maior variação mensal para os meses de abril em toda a série histórica.

Por isso, em razão da restrição que o consumidor tem em seu nome, torna-se praticamente impossível obter um cartão de crédito para negativado. No entanto, existe a possibilidade de abrir uma conta digital mesmo negativado, enquanto você organiza a vida financeira. A conta digital disponibiliza a maioria dos serviços oferecidos por uma conta corrente, como transferências, depósitos e pagamento de boletos. Entretanto, a instituição financeira não precisa oferecer crédito ao cliente e, por isso, algumas delas não fazem restrição a pessoas que estão com o nome negativado.

Apesar de aceitar o cliente negativado, a instituição ainda pode negar um cartão de crédito ou empréstimo. A medida é assegurada pelos serviços de proteção ao crédito.

 Alguns dos bancos que permitem a abertura de contas para os inadimplentes são: BMG, PAN, Neon, AgiBank, Banco Original, PagBank, Inter, Santander SX, Bradesco, C6 Bank, Superdigital e Mercado Pago.

Para saber se seu nome está negativado, você pode consultar o nome por meio do SPC ou Serasa.