Tempos modernos e antigos

Reprodução

Malaquias 3:6 Porque eu, o Senhor, não mudo; por isso, vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos. Desde os dias de vossos pais, vos desviastes dos meus estatutos e não os guardastes; tornai-vos para mim, e eu me tornarei para vós outros, diz o SENHOR dos Exércitos

Eu quero nesta semana fazer uma reflexão diferente da usual. Quero convidá-lo a refletir neste tempo em que estamos vivendo. Neste mundo moderno, tecnológico, com inovações que mal conseguimos lembrar ou saber como foi a vida do homem nesta terra, lá na antiguidade.

Nos primórdios do homem, o seu deslocamento se dava a pé numa velocidade média de 6 km por hora. Isso evoluiu de forma espantosa, agora, em nossos dias, o homem consegue se deslocar a uma velocidade de 7.273 km por hora no avião hipersônico X-15 impulsionado por turbinas de foguete. Espantoso não é mesmo?

Porém, todas essas evoluções que os homens se gabam tanto e são premiados por elas, são evoluções externas. No homem interior nada mudou. As necessidades básicas e espirituais continuam as mesmas, independente se o homem hoje é um indígena do interior da floresta amazônica ou um astronauta da NASA.

O que houve de fato foi uma evolução externa operada no homem, no seu modo de agir no meio ambiente. “Pastor Daniel, o senhor está querendo afirmar que o homem moderno do século XXI ainda é o mesmo homem dos primeiros anos na terra?”. SIM estou, em ambos os casos, os homens se descolam para captar alimentos, namorar, negociar, guerrear, ou para desfrutarem de prazeres que outros locais oferecem. Turismo, passeios etc.

Há somente uma diferença entre os dois: a velocidade em que cada um viaja em busca das mesmas coisas. E essa é uma diferença externa porque, no interior de cada um existem necessidades físicas, espirituais e de salvação.

Jesus Cristo ama os dois, entregou a vida na cruz pelos dois. Os dois são dependentes de Deus e desse Jesus antigo que não muda por você, mas que te ama, e por esse amor, muda você que está lendo essa matéria agora.