Fora do alvo. Pressão da RBR e problemas internos da Mercedes tem sido notados nas pistas

Hamilton passou direto na curva depois de travar os pneus dianteiros

Divulgação

Depois de um vexame a nível mundial de “como seria o pit stop mais lento da F1", no GP de Mônaco, Valteri Bottas está a cada dia mais perto da rua da amargura. Sendo considerado pelo chef de equipe da Mercedes Toto Wolff como o responsável pelo segundo incidente, já é mencionado no paddock que antes mesmo do final do campeonato, o finlandês poderia ser substituído pelo piloto da Willians, o britânico George Russell. Russell foi o piloto que substituiu Lewis Hamilton no GP de Sakhir em 2020, quando o mesmo foi diagnosticado com Covid-19. Bottas tem se mostrado ótimo nos treinos livres, mas não tem conseguido acompanhar seu companheiro de equipe nas provas.

Valteri Bottas abandonou depois de porca espanar no pit stop

Mas o fardo não está caindo só para o finlandês. O heptacampeão tem mostrado um comportamento de um mero principiante. Em Mônaco, Hamilton não parava de “tagarelar” com seu engenheiro de corrida Peter Bonnington, o porquê de voltar atrás de Pierre Gasly da Alpha Tauri, depois de um mau pit stop. E ainda mais: perdendo posições para Sebastian Vettel da Aston Martin. Mas a gota d’água veio mesmo nesse último domingo no Azerbaijão, depois de um incidente de descuido, acionando um dispositivo que ajustava os freios dianteiros, fazendo seu carro passar direto na curva e voltando em último lugar, atrás de Nikita Mazepin da Hass. Isso custou a liderança do campeonato, que ainda está com Max Verstapen da RBR.

E não podemos esquecer de mencionar a “guerra” das asas flexíveis, que Toto Wolff declarou a Cristian Horner, chefe de equipe da RBR. Horner chegou a dizer que ele (Wolff) teria que “cuidar mais da sua vida” e olhar para as asas dianteira dos seus carros. Wolff declarou que iria se manifestar publicamente contra a categoria se a FIA não fizesse uma inspeção nas asas traseiras da RBR, o que não chegou a ser necessário, pois a mesma fez a substituição da peça antes do GP do Azerbaijão. Tudo isso vindo da equipe que em 2020 criou o DAS, dispositivo exclusivo da Mercedes que fazia os pneus dianteiros se alinharem nas retas, melhorando o desgaste dos mesmos. Foi considerado ilegal pela FIA, mas só foi proibido a partir de 2021.

Enfim, uma coisa está clara até agora: a liderança de Max Verstapen no mundial de pilotos somada com a liderança da RBR no mundial de construtores está fazendo a equipe das “flechas prateadas” perder o alvo.

  • ERRATA: Na coluna anterior foi mencionado que o pit stop atrapalhado de Valteri Bottas foi de 97 horas, quando o correto seria 43 horas.