Cancelamento do carnaval diminui lucro de comerciantes em Guararema  

Blocos manifestam tristeza com a perda de membros e esperam por um 2022 em que a folia possa acontecer

Marcado para acontecer nos dias 15 e 16, o ponto facultativo de Carnaval foi cancelado devido a pandemia de Covid-19, que impede o principal pilar da festa: aglomeração. Após avisos sobre a proibição de festas e demais eventos, a Prefeitura Municipal de Guararema postou em suas redes sociais um agradecimento para todas as pessoas que respeitaram as normas sanitárias.

Com o cancelamento dos blocos, o comércio local sentiu graves efeitos, como explica o comerciante Eliseu Nogueira: “Esse ano, sem o carnaval, o movimento caiu 70% em relação ao ano de 2020. Muita gente que viria para Guararema para passear deixou de vir por conta do trabalho”.

Concordando com a necessidade de cancelar a folia em respeito à preservação de vidas, o Guararema Futebol Clube afirma que também sofrerá consequências, já que o evento é fundamental para o alcance de suas metas financeiras.

“Infelizmente o impacto financeiro será catastrófico e levando em consideração o cenário político e macroeconômico do país combinado com a pandemia, vamos enfrentar a batalha mais difícil dos últimos 70 anos de nossa história”, enfatiza o Clube.

Já para os blocos da cidade, o cancelamento não é mais fácil, O Lindo Bloco do Amor reitera que em respeito ao momento sem precedentes na história e a tudo que o envolve, está em um silêncio cheio de saudade, amor, respeito e esperança.

“Nossos membros, artistas, fotógrafos e profissionais ligados a economia criativa estão entre os grupos mais abalados da pandemia. Mona Rikumbi, nosso destaque, quase foi levada pelo Covid-19 e o ritmista convidado Alexandre Klemenc faleceu ano passado prematuramente de um enfarto. Como diz o samba, nesse momento: ‘a tristeza é senhora’”, comenta Djane Borba, representante do bloco.

Para Everton Paglia, do Conde de Matutóia, é triste o Carnaval não ter acontecido, mas a situação se reverteu com um cortejo virtual realizado no último domingo, data em que seria o desfile: “Incentivamos as pessoas a postar em suas redes sociais, durante o horário do desfile, fotos, vídeos e outros registros para resgatar as memorias e os bons momentos de nossos desfiles de anos anteriores”.

Paglia ainda afirma que a perda de Chico Paiva, diretor e locutor oficial do Bloco, motivou uma maior responsabilidade deles. “Desejamos para o carnaval do próximo ano, primeiramente que a população já esteja toda vacinada, para que todos possam aproveitar e se divertir em segurança”, finaliza.