Países consideram tratar Covid-19 como gripe comum

Argentina, Espanha e Reino Unido são alguns dos que analisam planos para "conviver com o vírus”

Planos envolvem tratar Covid-19 como endemia. Foto: Divulgação

Na segunda-feira (10), o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, afirmou que pode ser hora de mudar a forma de rastreamento da evolução da Covid-19 para usar um método semelhante à gripe, uma vez que a letalidade do vírus diminuiu. O governo da Espanha cogita métodos alternativos de monitoramento.

Assim como o espanhol, a ministra da Saúde da Argentina, Carla Vizzotti, disse que há possibilidades de tratar o vírus como endêmico. “É um momento de transição. Estamos definindo se estamos entrando na endemia, e isso é uma mudança de paradigma muito grande para a população. Depois de vir com uma dinâmica de cautela desde a chegada da variante Delta, mudá-la é um desafio”, explicou a ministra.

A ideia de considerar a pandemia do novo coronavírus como uma endemia também é suportada pelo ministro da Educação do Reino Unido, Nadhim Zahawi, que afirmou em uma entrevista à BBC que o país poderia estar caminhando para esse novo cenário.

Além destes, Israel, Índia, Indonésia e Tailândia também realizam análises em seus devidos territórios. No Brasil, o ministro da Saúde recomendou, na segunda-feira (10), que o período de quarentena obrigatória fosse reduzido de dez para sete dias para pacientes assintomáticos.

A OMS (Organização Mundial da Saúde), entretanto, disse que ainda faltam estudos que permitam tratar a  Covid-19 como uma doença endêmica como a gripe e que é “muito cedo para mudanças deste tipo".