O Novo faz ranking de cidades com a maior média de mortes por casos de Covid-19

Cálculos foram feitos pela redação do jornal por meio dos dados obtidos pelo Condemat e pelo IBGE

Condemat

Em uma página especial sobre os efeitos da Covid-19 no Alto Tietê, a redação do Jornal O Novo apurou os casos e mortes divulgados até a sexta-feira, dia 11 de dezembro de 2020, com o objetivo de mostrar para a população de forma fácil e dinâmica quais as cidades da região com a maior média de mortes para cada 10 mil habitantes e também com grande taxa de mortalidade em relação ao número de casos positivos.

Em um exemplo simples, a Secretaria de Estado da Segurança Pública explica a importância de divulgar dados com base em um cálculo que referência determinado número de habitantes: “o objetivo é permitir a comparação entre locais com diferentes tamanhos de população e neutralizar o crescimento populacional, permitindo a comparação a médio e longo prazos. Ou seja, o Estado de São Paulo é o mais populoso do país, portanto, o número absoluto de homicídios é naturalmente o maior; por outro lado, usando a taxa por 100 mil habitantes São Paulo tem relativamente menos homicídios do que vários outros Estados”.

Outro cálculo usado pelo jornal é o que indica a taxa de mortalidade em relação ao número de casos, o que permite aos cidadãos notarem que apesar de um alto índice de contaminação, que é comum pelo fato da Covid-19 se espalhar de forma fácil (por meio do contato direto; indireto, através de superfícies ou objetos contaminados; ou próximo, na faixa de um metro), em alguns munícipios os casos de morte são relativamente pequenos, como é possível notar em Guarulhos.

Os dados de casos e mortes por Covid-19 foram adquiridos por meio do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê, já o número de habitantes por cidade provém de uma estimativa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 2020.