Moradora de Guararema fala sobre o Dia Mundial da Saúde e a importância da atividade física

Cássia Franco é formada em nutrição e tem uma rotina composta por diversos exercícios somados com boa alimentação

Divulgação

Nesta quarta-feira, dia 7, é comemorado o Dia Mundial da Saúde, data que este ano tem como lema construir um mundo mais justo, equitativo e saudável. A celebração foi criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 1948, e objetiva criar políticas públicas para o bem-estar da população.

Para mostrar a importância deste dia, O Novo conversa hoje com Cássia Franco, moradora de Guararema que já participou de duas Meia-Maratonas (21 Km) e de algumas Corridas Internacionais de São Silvestre (15 Km), além disso, durante a semana ela corre cerca de seis quilômetros e aos finais de semana até 12 Km. Cássia também anda de bicicleta (cerca de 30 a 40 km) e realizada exercícios de força mesclados com atividades de pilates.

Sobre o Dia Mundial da Saúde, ela afirma que é legal ver a mídia dar destaque para a data, mas que isso precisaria ser algo mais constante, pois estimular atividades físicas e um maior cuidado com a saúde é de extrema importância, um ato de responsabilidade.

Segundo Cássia, o que a motiva a praticar atividades físicas é pensar na qualidade do seu envelhecimento, trabalhando os músculos para se fortalecer. Mesmo com uma rotina intensa de exercícios, ela explica que não é apenas isso que faz alguém saudável, enfatizando que é preciso ter uma alimentação equilibrada e cuidar ainda da parte espiritual: “eu considero o nosso corpo, o nosso templo. E se não cuidarmos deste templo, nada em volta vai funcionar bem”.

“Se a gente não pensar na qualidade do que come, nos exercícios que faz e no equilíbrio que temos, a gente vai adoecer com muita facilidade e rapidez. Então não adianta correr somente atrás de trabalho, de dinheiro e esquecer o seu corpo”, finaliza.