Prefeitura de Mogi das Cruzes descobre caso de desvio folha de pagamento

Marcus Mello publicou em seu Instagram um vídeo em que diz ter denunciado ao Ministério Público um caso de desvio de dinheiro na Prefeitura

Instagram/ Reprodução

Na última quinta-feira (17), o prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo, publicou em seu perfil no Instagram um vídeo dizendo que na terça-feira (15), a prefeitura havia descoberto que um dos funcionários havia desviado dinheiro público.

De acordo com o prefeito, o funcionário havia feito alterações no sistema da folha de pagamento: “Inclusive se você fizer uma busca no seu pagamento no Portal da Transparência, vai aparecer um valor diferente do que foi depositado na sua conta. Ele alterou o sistema [da folha de pagamento] para desviar o dinheiro público”.

Marcus Melo diz que no mesmo dia em que o caso foi descoberto, uma denúncia foi registrada no Ministério Público para investigar o caso. A quantidade de valor desviado e o nome do funcionário não foram divulgados. O suspeito foi afastado do cargo na última quinta-feira (17).

Uma sindicância já foi aberta para apurar os fatos e recuperar o valor desviado dos cofres públicos.

Atualização 18/10 às 17:27:

Em uma nota publicada no Facebook na tarde desta sexta-feira (18), a Prefeitura de Mogi das Cruzes se pronunciou sobre o caso do funcionário que desviou dinheiro da folha de pagamento para uma conta bancária pessoal.

Após a apresentação da denúncia feita por Marcus Mello ao Ministério Público, o suspeito teve sua prisão preventiva solicitada pelo MP na última quinta-feira (17) e se encontra preso desde a manhã de sexta-feira (18). Além da prisão, o suspeito por desviar o dinheiro da folha de pagamento da Prefeitura teve seus bens bloqueados e quebra de sigilo de sua conta bancária foi solicitada.

Confira a nota completa:

“Nesta segunda-feira (14/10), uma auditoria regular do nosso Departamento de Recursos Humanos identificou uma inconsistência na folha de pagamento dos servidores municipais. Após a formação de um grupo técnico para identificar o problema, foi descoberto que um funcionário estava desviando dinheiro da folha de pagamento da Prefeitura para sua própria conta pessoal.

Em função da gravidade do caso e das provas levantadas, o prefeito Marcus Melo levou o caso ao Ministério Público, solicitando abertura imediata de uma investigação. Na quinta-feira, o Ministério Público solicitou a prisão preventiva do funcionário, que já se encontra preso desde a manhã desta sexta-feira.

A Justiça, também acolhendo solicitação do prefeito, determinou o bloqueio imediato de todos os bens em nome do servidor e a quebra do sigilo bancário. Paralelamente, iniciamos um processo administrativo interno visando a exoneração do funcionário a bem do serviço público.

A Prefeitura aguarda agora a conclusão das investigações e que o dinheiro desviado seja ressarcido aos cofres municipais. Devido a estes eventos, o lançamento das obras da Maternidade Municipal, que estava previsto para este sábado (19/10), será reagendado para outra data, sem prejuízo ao andamento dos trabalhos.”