Prefeito diz que pedágio na Mogi-Dutra é  “absurdo” e que seu foco é governar Mogi

Futuro. Caio Cunha trava briga jurídica com a Artesp e adianta que não pretende se candidatar a deputado em 2022: “Quero ser o melhor prefeito de Mogi” 

Facebook: Caio Cunha

O prefeito de Mogi das Cruzes, Caio Cunha, fez questão de explicar os motivos das obras na rotatória da Perimetral (na altura do Hospital Luzia - SUS), que, segundo ele, devem melhorar em 80% a fluidez do trânsito. “Uma outra mudança que será feita é na rotatória do Habib's, muito antiga, que hoje conta com oito semáforos. Isso não tem lógica. Nós esperamos entregar essas melhorias até o final do ano”, garantiu.  

Já sobre as obras do Semae, Caio contou que existem reservatórios que não têm água, pois, apesar de construídos, o líquido não chega até eles. “Mogi perde quase 50% de água, isso é um suicídio, estamos jogando quase R$ 20 milhões no lixo e precisamos recuperar isso”, lamentou, dizendo que está sendo feito um trabalho intenso para sanar esses problemas.

Caio Cunha enfatizou, ainda, que conseguiu economizar R$ 26 milhões na Prefeitura e quase R$ 7 milhões no Semae. “Montamos uma comissão de avaliação de contratos e começamos a negociar. Não foi difícil, foi trabalhoso. Só fechamos algumas torneiras e enxugamos alguns setores”, contou. 

Segurança Pública  

Apesar de ter uma equipe de Guarda Municipal (GCM) treinada e uma Polícia Militar que precisa de efetivo, hoje, esses profissionais têm sido “babás de marmanjos”, que fazem aglomerações todos os fins de semana. “Eu perco profissionais que poderiam estar impedindo a criminalidade, para cuidar dessas aglomerações”, disse, acrescentando que foram recebidas três emendas de deputados para compra de equipamentos e tecnologia para o setor: “Foram mais de R$ 15 milhões em emendas”.

Indústria e pedágio

Durante a entrevista, Caio Cunha reiterou que já está fechada a vinda da empresa multinacional Ball, que vai gerar 100 vagas de emprego para a cidade. “É uma empresa da área agrícola que virá para Mogi junto com outras. Estamos trabalhando para isso. Mas hoje temos em nosso encalço o tal do pedágio na Mogi-Dutra, uma decisão da Artesp; mas não aceitamos isso, tanto que já entramos na Justiça. Apesar de o pedágio trazer verba para as cidades, esse vai separar distritos e até bairros. Isso é um grande absurdo e vamos derrubar essa cobrança”, considerou. 

Política 

Com relação ao seu relacionamento político com o Governo do Estado e os deputados da região, Caio Cunha foi enfático: “Meu relacionamento com as esferas de poder tem sido de muito respeito, apesar da questão do pedágio. E é importante frisar que nós estamos indo contra uma ação do Estado, mas estamos dispostos a irmos até o fim. Quanto ao Governo Federal, nós conseguimos um recurso de R$ 50 milhões com o setor de Desenvolvimento para a pavimentação de Jundiapeba. 

Mas quando o assunto foi sobre suas pretensões políticas, Caio foi enfático ao dizer  que seu foco hoje é ser “o melhor prefeito de Mogi das Cruzes”, tratando muito bem a cidade. “Eu não saio de maneira nenhuma candidato a deputado (em 2022); vou continuar sendo prefeito nesses quatro anos, e, se for da vontade de Deus e consequência de um bom trabalho, por mais quatro anos, quem sabe”, admitiu.