Assembleia Legislativa de SP aprova emendas para o Bolsa do Povo

Programa atenderá meio milhão de pessoas em São Paulo, atingindo indiretamente 2,5 milhões de cidadãos

Alesp

Foi aprovado em etapa final pela Assembleia Legislativa de São Paulo, o projeto de lei 221/2021, que cria o Bolsa do Povo, unificando seis ações e programas assistenciais já existentes (Bolsa Trabalho, Renda Cidadã, Bolsa-Auxílio Via Rápida, Ação Jovem, Bolsa Talento Esportivo e Aluguel Social).

Ao todo, oito emendas foram incrementadas ao projeto, entre elas a que garante a preferência às mães solo e mulheres vítimas de violência doméstica no pagamento da bolsa. "Aprovamos emendas do PSDB, do Novo, do DEM e do PT. A Assembleia contribuiu para o projeto", afirmou o parlamentar Vinicius Camarinha.

O Bolsa do Povo atenderá meio milhão de pessoas em São Paulo, atingindo indiretamente 2,5 milhões de cidadãos. A estimativa é aplicar R$ 1 bilhão no programa em 2021.