As Low Cost Estão Vindo Ai!

Você já deve ter ouvido falar que as companhias aéreas de baixo custo, as chamadas low cost, estão vindo para o Brasil. Sim, é verdade. Mas, o que você ganha e o que você perde com isso?

Vamos explicar tudo o que você precisa saber para decidir se um bilhete aéreo de uma empresa low cost vale a pena ou não para você.

Muito populares na Europa, as companhias aéreas low cost são companhias que não tem absolutamente nada incluso, de forma adicional em seu bilhete, além do transporte aéreo.

Ou seja, você paga exclusivamente pelo transporte do ponto A ao ponto B. Tudo que você necessitar, além disso, é cobrado a parte. Até mesmo, o check in. A Flybondi, companhia aérea argentina low cost, que começou a operar na rota Rio – Buenos Aires cobra cerca de R$ 20,00 caso o passageiro não faça o check in online (que é gratuito) e necessite usar o balcão do aeroporto.

Normalmente, itens como bagagem de mão, bagagem despachada, escolha de assentos, uso de internet e serviço de bordo são todos itens cobrados a parte.

Em alguns casos, até mesmo o simples uso de tomadas a bordo pode ser cobrado e, sim, nem um simples copo de água é gratuito. Se você pedir um copo de água, o tripulante que lhe atender trará o copo de água em uma mão, e a maquineta de cartão na outra.

A low cost irlandesa RyanAir chegou a cogitar cobrança adicional do uso dos banheiros a bordo. Todos esses custos extras somados podem encarecer o custo total de sua viagem, deixando a sua low cost não tão low cost assim.

Você, caro leitor, deve estar se perguntado: “Que vantagem Maria leva? – Até agora, não vi vantagem nenhuma nessas low cost”.

A vantagem de voar por uma low cost ou não irá depender do que você necessitará nessa viagem. Ser for uma viagem de férias de longa duração, em voo de longa distância, provavelmente você irá necessitar de mais do que o simples transporte do ponto A ou B. É essa pergunta que você deverá fazer a si mesmo antes de decidir voar em uma companhia tradicional ou em uma low cost: “Do que eu necessito nessa viagem?”

Em uma viagem de trabalho curta, onde você viaja de manhã e volta à tarde, que tenha no máximo 3 horas de duração, provavelmente, você não precisará despachar bagagem e pode fazer seu check in online. Se não faz “questão” da janelinha, melhor ainda.

Se desejar, ainda pode levar sua garrafinha de água a bordo e fazer suas refeições no próprio aeroporto antes de embarcar, com isso, você poderá dispensar o serviço de bordo. Também é possível levar aquele pacote de bolachinhas salvador.

Se você precisa apenas do deslocamento, as low cost serão uma excelente opção de voar, porém, se precisa de muitos itens adicionais, melhor fazer bem as contas antes. Nesses casos, um bilhete de uma companhia tradicional, pode valer mais a pena.

A grande vantagem das low cost está justamente no fato de você, passageiro, poder escolher e pagar somente por aquilo que realmente precisa.

E usuários das low cost ou não, todos nós iremos ganhar com o aumento da concorrência no setor aéreo brasileiro, que é gigantesco, porém, é dominado por apenas três companhias aéreas, por duas em especial. Como a briga pelo cliente ficará maior, todos sairemos ganhando.

É o livre mercado democratizando o acesso as viagens aéreas.