Comerciantes de Mogi e Guararema falam sobre as expectativas de vendas no inverno

Segundo o presidente do Sincomércio, Valterli Martinez, os comércios de vestuário, sapatos e cobertores são os com maior procura

Reprodução

Com a recente chegada do inverno, que começou no dia 21 de junho, é esperado que muitos comerciantes aumentem o faturamento, principalmente os do setor de vestuário, como é o caso da empreendedora Juliana Martin, dona da loja Martin Modas, de Guararema. “Nossa expectativa é boa, pois este ano o inverno está mais forte e a necessidade de compra poderá ser maior”, afirma ela. 

Por conta disso, Juliana informa que optou por não fazer promoções de inverno, mas enfatiza que continua apresentando peças de qualidade por bons preços.

Já Camila Mendes, dona do Camila Mendes Studio, de Mogi das Cruzes, está desenvolvendo promoções justamente para manter o ritmo de atendimentos durante o inverno. “Visando a economia e o frio, estamos fazendo promoções duas vezes na semana com os serviços reduzidos na metade do valor normal. E, junto com isso, usamos as redes sociais, que, no atual momento, são nossas ferramentas de maior visibilidade. Esperamos que, com isso, tenhamos um melhor retorno e aumento de público”, afirma a empreendedora.

Camila ainda explica que, desde o começo da pandemia, a procura por serviços relacionados ao ramo da beleza diminuiu drasticamente e que a chegada do inverno costuma contribuir ainda mais para essa situação: “As pessoas ficam mais em casa, o salão de beleza deixa de ser uma prioridade”.

Enquanto isso, a loja Outlet Jundiapeba revela boas expectativas para a estação: “Estamos torcendo para que o mercado reaja sim, nessa estação, e estamos com produtos em promoção para atrair a clientela”.

De acordo com o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Mogi das Cruzes e Região (Sincomércio), Valterli Martinez, no inverno, os estabelecimentos de vestuário, sapatos e cobertores são os que têm a maior procura, sendo que a expectativa é que, com a chegada da frente fria, eles possam “queimar o estoque do ano passado", que se acumulou pelo motivo da pandemia e os poucos dias frios.

Pensando em ajudar esses comerciantes, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Mogi das Cruzes (CDL), em parceria com o Sindicato do Comércio Varejista de Mogi das Cruzes e Região (Sincomércio), dá algumas dicas para os empresários: “Aproveitem a frente fria para liquidar sua coleção de inverno e aquecer a economia da cidade; utilizem ferramentas online para ajudar na liquidação; respeitem as medidas de segurança contra a proliferação da Covid-19”.

Baixas Temperaturas

De acordo com o site Climatempo, as temperaturas voltam a subir em Mogi das Cruzes apenas no próximo domingo, 11, quando a previsão é de mínima de 11º e máxima de 29º. Já em Guararema, ainda segundo o Climatempo, as temperaturas começam a melhorar no sábado, 10, quando a cidade deve registrar mínima de 9º e máxima de 23º.