Príncipe do Brasil conhece o turismo religioso e a tradicional história de Mogi das Cruzes

Dom Bertrand de Orleans e Bragança, príncipe do Brasil, almoçou com o bispo Dom Pedro Luís Stringhini e assistiu missa em latim

Dorival Martins Jr.

No último domingo, dia 11, a cidade de Mogi das Cruzes foi visitada pelo príncipe do Brasil Dom Bertrand de Orleans e Bragança. A convite do padre Thiago Fragoso, o príncipe visitou pontos históricos da cidade e participou de uma Missa da Igreja de São Benedito (Santuário Diocesano do Bom Jesus).

Ao chegar à cidade, o príncipe se dirigiu a Cúria Diocesana, onde almoçou com o bispo Dom Pedro Luís Stringhini. Já na companhia do padre Thiago Fragoso e de dois secretários, Bertrand foi guiado pelo Museu Visconde de Mauá (sediado no Casarão do Carmo). O professor e historiador Glauco Ricciele se encarregou de apresentar ao príncipe história da cidade, dando destaque as bandeiras do Império do Brasil, que fazem parte do acervo o Museu.

A visita seguiu para as Igrejas e, por fim, Dom Bertrand de Bragança a concluiu participando de uma missa tridentina (rito antigo da igreja católica, celebrado em latim). Sentando em local de destaque, ao lado de uma bandeira do Império do Brasil, o príncipe, católico tradicional, acompanhou a celebração sob olhares de respeito e curiosidade dos fiéis.

O príncipe, Dom Bertrand, se alegrou com a visita feita em Mogi das Cruzes. De convicções católica-conservadora, a existência da celebração extraordinária da Missa (em latim) lhe chamou mais a atenção que a própria história quadricentenária da cidade. "Ao povo mogiano, que se mantenha fiel as suas tradições. Jamais abandone a tradição e não queiram adaptar Mogi (das Cruzes) a esses modelos progressistas que não correspondem a índole de nosso povo", reforçou Bertrand.

Após a missa, o príncipe Imperial posou para fotos com simpatizantes, retornando, em seguida, a sua residência na cidade de São Paulo.