Mogi das Cruzes registra primeiro caso da Delta

Variante do novo coronavírus foi detectada numa mulher de 58 anos, que está isolada, mas sem sintomas

Divulgação

A Prefeitura de Mogi das Cruzes recebeu nesta quinta-feira (2) a confirmação do primeiro caso da variante delta da Covid-19 no município. A paciente é uma mulher de 58 anos que está cumprindo isolamento domiciliar praticamente sem sintomas e sem qualquer outro contato.  

Ela mora sozinha e não relatou qualquer viagem nas últimas semanas. O teste positivo para Covid-19 foi detectado numa bateria de exames pré-operatórios realizados em 24 de agosto para uma cirurgia eletiva a qual será submetida. 

A análise é feita de forma aleatória pelo Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) do Governo do Estado que, ao identificar novas variantes, informa o município de origem para o monitoramento. 

O primeiro caso de Mogi foi identificado na sublinhagem Delta AY.4. De acordo com as orientações técnicas, os procedimentos e cuidados são os mesmos para outras variantes da Covid-19, ou seja, indica-se a testagem de eventuais comunicantes com sintomas, além da manutenção do uso de máscara, distanciamento social e higienização das mãos corretamente.

A Secretaria Municipal de Saúde segue com toda a rotina de monitoramento, orientação e acesso aos mogianos que precisam de tratamento ou internação. O Hospital Municipal de Mogi das Cruzes mantém atendimento exclusivo e um total de 176 leitos (100 enfermaria e 76 UTI) e ocupação média de 24%.

Há, ainda, a Central de Monitoramento e os atendimentos Pré e Pós-Covid, iniciativas municipais que ampliam e facilitam o acesso dos mogianos que precisam de cuidados. Quem tiver algum sintoma da Covid-19 ou contato com alguém infectado pode obter orientações pelo telefone 4798-7383.