Todas as faces de um meio ambiente desgastado

Lixos são descartados todos os anos no mar e nada fazem para impedir isso

25 milhões. Esse é a quantidade de resíduos que são despejadas por ano nos oceanos. Nosso país “colabora” com 2 milhões de toneladas do volume total do lixo oceânico, o equivalente a quase 7 mil campos de futebol. Um absurdo que chega até não parecer verdade.


Sem onde descartar esse lixo, para alguns a melhor opção seria o mar, onde vive a maioria dos animais marinhos, encontrados em uma área de 3,5 milhões de km² no território brasileiro, morrendo ou encurtando a sua vida. Vídeos circulam na internet de animais enrolados em plásticos, lixos, e até as vezes acabam comendo os resíduos descartados, pois segundo especialistas, o plástico não se parece só com comida, ele tem gosto, por estar em contato com a praia e outros resíduos, afetando totalmente a estrutura dele, causando mais de 100 mil mortes por ano de animais marinhos por todo o mundo. Uma das metas da Agenda 2030, conservar e promover o uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável, e até 2020 acabar com as praticas ilegais de pescaria que prejudicam o ecossistema marinho.


Além das questões dos mares, nas últimas semanas acompanhamos um dos maiores desastres naturais em território brasileiro, as queimadas na Amazônia. Mais de 20.000 hectares de vegetação foram consumidos pelas chamas, chamando atenção de boa parte da mídia internacional pela falta de sensibilidade com a nossa terra, em alguns dizendo que os próprios estão acobertando o caso. 


Em Brasília, Bolsonaro no começo culpou ONG’s ambientalistas sem apresentar provas, depois autorizou as forças armadas a intervir no combate contra os incêndios, e há poucos dias atrás o ministério do meio ambiente reduziu a verba para combater os incêndios em 2020, de R$ 45 milhões para R$ 29 milhões. É necessário que haja um consenso de ambas as partes, tanto politica como da população, para que possamos usufruir de praias e mares sem que temos que nadar ao lado de lixo e cuidar de nosso bioma