Cortesia - PI 50752 Fundo Social - DESKTOP Cortesia - PI 50752 Fundo Social - MOBILE

Entrevistas

Tia Gê fala sobre sua participação no reality show “Merendeiras do Brasil”

Em entrevista, ela comentou sobre as experiências que viveu no programa

Fabrício Mello

Publicado

há 1 mês

em

Tia Gê fala sobre sua participação no reality show “Merendeiras do Brasil”

Tia Gê (à direita) foi acompanhada pela nutricionista do Departamento de Alimentação Escolar (DAE), Bruna Mariana Braga (à esquerda) em Brasília/Foto: Divulgação/PMMC

O reality show “Merendeiras do Brasil” chegou ao fim no dia 30 de junho e contou com a participação de 15 Auxiliares de Desenvolvimento de Educação (ADE). Entre elas, Geralda de Oliveira Leite Silvano, a Tia Gê, de Mogi das Cruzes, conquistou o quarto lugar no programa realizado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Mogiana, a tia Gê trabalha há 16 anos na Secretaria de Educação, sendo 15 destes na EM Profª Florisa Faustino Pinto, no Oropó. Confira abaixo uma entrevista exclusiva com a ADE sobre a sua participação no programa:

O Novo: Para você, como foi ser escolhida para participar do “Merendeiras do Brasil”? Como foi entrar no reality show?

Tia Gê: Fui a mais votada na rede e, assim, selecionada entre as ADEs para participar do reality Merendeiras do Brasil. Só chegando em Brasília é que fiquei sabendo que seria um reality, eu e mais 14 participantes. Bateu um frio na barriga [risos].

Viajamos para Brasília no dia 6 de março, e, no dia 8 de março, foi a abertura do programa em rede nacional. No dia 9 de março, viemos a São Paulo para a gravação do programa em si.

O Novo: Comente sobre a sua trajetória dentro do reality, como foi o processo até a final em Brasília

Tia Gê: No primeiro dia eu preparei a receita que escolhi, com o nome de "shimoji", que foi uma homenagem a Mogi das cruzes.O escondidinho de purê de batata inglesa recheado com strogonoff de shimeji e proteína de soja. 

Nos demais dias preparei os pratos com ingredientes fornecidos pelo programa seguindo as normas do PNAE (Programa Nacional de Alimentação), que deveria conter proteínas, carboidratos, vitaminas e sais minerais, para que a criança receba uma alimentação adequada e balanceada.

Foi muito tenso porque foram gravados os 8 episódios, então era um dia após o outro, a semifinal e final foi gravada no mesmo dia. Então, [eu] mal recuperava de uma emoção e já vivia outra totalmente diferente com novos desafios.

O Novo: Como você se sente representando Mogi das Cruzes na competição?

Tia Gê: Eu não consigo mensurar o prazer e a satisfação, a honra de representar Mogi, porque é a cidade que eu nasci e cresci.

O Novo: Na sua profissão, como é o contato com os alunos? Como você vê a sua relação com eles?

Tia Gê: O meu contato com os alunos é maravilhoso. É uma troca de amor porque quando a gente trata as crianças e as pessoas com amor, é tratado com amor também. Então só recebo isso: carinho e carinho

O Novo: Agora, reconhecida como uma das melhores do Brasil, como você vê a sua profissão e a sua rotina na escola?

Tia Gê: Eu não tenho essa pretensão de ser a melhor. Eu vejo tantas ADEs que, como eu,  trabalham com dedicação, com carinho, preparando a alimentação com tanto cuidado para as crianças. Eu apenas quero continuar fazendo o meu melhor para as crianças e para todos que estão à minha volta.