Brasil segue com equipe forte para a disputa de salto em Tóquio

Momento Equestre

Peggy Schroeder/Divulgação CBH

A Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) finalmente definiu a equipe que representará o país na modalidade de salto nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O anúncio dos conjuntos que irão compor o Time Brasil foi feito, no dia 05 de julho, pelo técnico do time, o suíço Philippe Guerdat.

A principal novidade da forte equipe brasileira será o retorno do campeão olímpico Rodrigo Pessoa, que, após ficar fora da Olimpíada do Rio, em 2016, volta à equipe tendo como montaria Carlitos Way. Esta, aliás, será a sétima participação olímpica do atleta radicado na Bélgica.

Outro destaque da equipe será o cavaleiro Marlon Zanotelli (foto), que monta o cavalo de sela holandês VDL Edgar M. Primeiro brasileiro a conquistar o ouro individual no Jogos Panamericanos, em Lima 2019, Zanotelli vem tendo este ano uma ótima temporada. Na última semana, ele subiu mais três colocações no ranking mundial, passando da décima para a sétima posição.

A equipe brasileira contará ainda com a participação dos experientes conjuntos formados por Yuri Mansur e QH Alfons Santo Antonio, Bernardo Alves e El Torreo de Muze e Pedro Veniss e Quabri de L’Isle. Esse último, aliás, foi convocado às pressas, nessa quinta-feira (15 de julho), após o corte do cavaleiro Luiz Francisco de Azevedo, cuja montaria sofreu uma lesão que impossibilitou sua participação na aguardada competição olímpica.

Os cavaleiros seguem agora para um período de quarentena e treinamento na cidade alemã de Aachen, onde aguardarão o embarque para o Japão, previsto para ocorrer no próximo dia 25 de julho. O período servirá também para a definição dos conjuntos titulares e reservas da equipe brasileira.

Em Tóquio, pela primeira vez, as equipes de salto passarão a contar com quatro atletas: três titulares e um reserva, sendo que o reserva pode ser escalado ainda após o início da competição.

No novo formato, não haverá descarte de nota na disputa por equipes, ou seja, serão computados os resultados dos três representantes de cada país. Anteriormente entravam quatro conjuntos e a cada rodada havia o descarte do pior resultado. Outra mudança é que a prova individual antecederá a final por equipes.

A disputa de salto nos Jogos Olímpicos de Tóquio está prevista para acontecer entre os dias 03 de agosto e 07 de agosto, nas dependências do Parque Equestre Baji Koen, local que também foi sede da modalidade na Olímpiada de 1964. (Com informações adicionais da Confederação Brasileira de Hipismo)