Tarcísio Meira morre vítima de Covid-19

Ator estava internado em São Paulo junto à esposa, a atriz Glória Menezes. No Twitter, internautas contestaram efeito da vacina CoronaVac 

Divulgação

O ator Tarcísio Meira morreu nesta quinta-feira (12), aos 85 anos, em São Paulo. Segundo a assessoria do artista, ele estava internado desde a última sexta-feira (6) devido a complicações da Covid-19. O artista chegou a ser entubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu. A esposa dele, a atriz Glória Menezes, de 86 anos, também foi hospitalizada com a mesma doença, porém, em um quadro menos grave.

Tarcísio Meira iniciou a carreira no teatro. Sua estreia foi na TV Tupi no fim da década de 1950. Em 1963, atuou na primeira telenovela diária exibida pela TV Excelsior. A partir de 1967, começou a trabalhar na TV Globo, onde participou de mais de 60 produções entre telenovelas, minisséries e programas especiais.

Também participou de diversos filmes produzidos desde a década de 1960 até os anos 2000. Recebeu muitas premiações importantes ao longo da carreira e teve grande reconhecimento do público, sendo um dos atores mais conhecidos do Brasil. Ele se casou com Glória Menezes em 1962, com quem teve o filho, o ator Tarcísio Filho.

Twitter

Tarcísio e a esposa, Glória Menezes, de 86 anos, estavam vacinados com o imunizante CoronaVac há quase cinco meses. Eles completaram o esquema vacinal em São Paulo.

No Twitter, internautas levantaram discussões sobre a efetividade da vacina, produzida pelo Instituto Butantan. No entanto, uma pesquisa chilena comprova que entre aqueles que foram imunizados com as duas doses da Coronavac, a eficácia da vacina é de 65,9% para a prevenção da Covid-19

Além disso, a pesquisa mostrou que o imunizante garante 87,5% de eficácia para a prevenção da hospitalização; 90,3% para a prevenção de internações em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs); e 86,3% para a prevenção de morte causada pelo vírus.

Segundo a infectologista Ana Helena Germoglio, o fato de o casal ter adoecido – Glória teve apenas sintomas leves e deve receber alta nesta quinta-feira (12) – não quer dizer que os imunizantes sejam ineficazes. (Fontes: Agência Brasil e Metrópoles)