O pitstop mais longo da F1 e a vitória épica de Helinho no Indy

Momento F1

Reprodução

E depois de 97 horas, terminou o pit stop de Valteri Bottas, devido a um problema na roda dianteira do seu W 12, o que fez abandonar o GP de Mônaco. O carro teve que ser levado para a fábrica da Mercedes na Alemanha. Assim, considerado o pit stop mais longo da F1.

E mudando um pouco de categoria, o brasileiro Hélio Castroneves se consagrou tetracampeão das 500 milhas de Indianápolis no último domingo. Largando na oitava posição, veio avançando para o primeiro pelotão e, nas duas últimas voltas, passou a liderar a corrida até cruzar a bandeirada final. Além do prêmio de 1 milhão de dólares, ele levou um Corvete modelo Stingray 2.

Agora uma notícia triste. Faleceu no sábado o jovem piloto suíço Jason Dupasquier, de 19 anos, no treino da Moto3, na Itália. Ele sofreu um acidente durante um treino de classificação. A Moto GP lamentou o ocorrido.

A temporada da Fórmula 1 terá sequência neste domingo, às 9h, com GP do Azerbaijão, que será transmitido ao vivo pela TV Band.