Câmara aprova projeto que obriga bancos a fornecerem cadeira de rodas para deficientes e idosos

A indicação é de autoria da vereadora Fernanda Moreno; o prazo para adaptação dos bancos será de 90 dias

Diego Barbieri

Durante a sessão ordinária desta terça-feira (29), a Câmara de Mogi das Cruzes, aprovou o Projeto de Lei nº 06/2021, de autoria da vereadora Fernanda Moreno (MDB), que obriga agências bancárias a fornecer cadeiras de rodas para clientes portadores de deficiência física e idosos com dificuldade de locomoção. O prazo para adaptação dos bancos será de 90 dias.

Segundo o texto, cada agência bancária deve colocar à disposição do público pelo menos uma cadeira de rodas. Cartazes deverão ser afixados dentro dos seus estabelecimentos indicando o local onde serão fornecidas as cadeiras de rodas aos usuários. A multa em caso de descumprimento é de 10 UFM (Unidade Fiscal do Município): R$ 1.875,10, sem prejuízo de outras sanções legais.

“Sou bancária e trabalhei mais de 10 anos em agências. Algumas têm cadeira de rodas e outras não. Todas as agências deveriam oferecer cadeira de rodas para os clientes. Recentemente ao utilizar um caixa eletrônico em agência em Mogi me deparei com um rapaz tendo que carregar seu pai no colo para renovar sua senha. É uma desumanidade. A pessoa tem que entrar na agência com dignidade”, disse Fernanda Moreno.

O vereador Zé Luiz (PSDB) parabenizou a parlamentar pelo projeto de lei. “A gente vive falando aqui de inclusão e essa também é uma forma de incluir uma pessoa com mobilidade reduzida”, salientou.

“Toda a população tem conta em banco e nada mais justo e sensato, aprovar essa lei, já que nem todas as agências oferecem cadeiras de rodas. Esperamos que em breve todas ofereçam”, salientou o vereador Marcos Furlan (DEM).