Após reajuste, preço do gás pode chegar a R$ 75,00 em Guararema

Após reajuste médio de 4,4% anunciado pela Petrobras na última quarta-feira, 4, e válido desde o dia 5, o valor do gás de cozinha em distribuidoras passou por aumento em diferentes cidades do país. 
Segundo nota da estatal, o mais recente aumento ocorreu por conta da desvalorização do real frente ao dólar, além da alta cotação internacional do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP). Após decisão da companhia, em janeiro, o gás vendido em botijões de 13 quilos para residências passou a ser reajustado de forma trimestral na tentativa de amenizar o valor final repassado ao consumidor devido às cotações do exterior. 
Ainda de acordo com a petroleira, apesar do aumento da última semana, o valor é 5,2% inferior ao praticado em dezembro do ano passado. Alguns setores do governo defendem que seja adotada uma política de subsídio para famílias de baixa, com o objetivo de aliviar o custo do produto no orçamento familiar. O Palácio do Planalto chegou a avaliar o repasse de um valor fixo para as famílias beneficiadas pelo Bolsa Família, porém a proposta não prosperou.
Com o reajuste mais recente, consumidores de Guararema devem pagar um valor mais alto na compra dos botijões, afinal as distribuidoras decidem repassar o aumento para venda. De acordo com cotação obtida, tendo como base as empresas de distribuição do município, o preço do gás de cozinha para uso residencial na maioria dos pontos deve ser de, no mínimo, R$ 62,00 para retirar no local e R$ 70,00 para entrega em domicílio.  O valor para entrega pode chegar a um preço de R$ 75,00.
De acordo com o levantamento, a distribuidora Convento Gás e Água (Nacional Gás), que atualmente conta com o menor valor de venda do botijão em Guararema, afirma que a partir da próxima segunda-feira, 16, está confirmado para os botijões o valor de R$ 60,00 para retirar no local e R$ 70,00 para entregar.