Supermercado Monteiro inclui autistas em atendimento prioritário

Pedro Henrique

A Lei que obriga a inclusão do símbolo do autismo em placas de estabelecimentos públicos e privados, como supermercados, bancos, farmácias, restaurantes, lojas em geral e similares para atendimento prioritário está em vigor em diferentes locais do Brasil. O símbolo também deve constar nas placas indicativas em vagas preferenciais reservadas a pessoas com deficiência. 
Em São Paulo, a lei foi aprovada no fim do ano passado e prevê multa de 5 mil e suspensão do alvará do estabelecimento para quem não obedecee o atendimento prioritário para autista. Pensando nisso, o supermercado Monteiro de Guararema implantou, no último dia 11, a placa com o símbolo do autismo na fila preferencial do mercado. 
Irineu de Souza Monteiro, dono do supermercado Monteiro, conta que já havia visto anteriormente um outro supermercado fazendo isso: “nós já tínhamos visto em uma revista que um supermercado de outro estado tinha feito e que seria uma lei aprovada em 2018. Tivemos a ideia de já sair na frente com os caixas preferenciais do supermercado", relata.
Irineu Monteiro explica ainda que o símbolo passou despercebido por alguns clientes que frequentam o supermercado. "É só quem usa que vai prestar atenção nisso, e também 99% das pessoas não conhecem este símbolo”, afirma. O símbolo do autismo se configura com uma fita de conscientização, feita de peças de quebra-cabeça. Suas peças são em cores diferentes, que representa a diversidade de pessoas e famílias que convivem com o transtorno. As cores fortes representam a esperança em relação aos tratamentos e à conscientização da sociedade em geral.