Lotes irregulares são vendidos clandestinamente em redes sociais

Hoje em dia muitas pessoas escolhem as redes sociais para anunciar e vender o que desejam. O Facebook, por exemplo, é uma ferramenta  que pode ser utilizada para grupos de vendas. O dispositivo abrange muitas pessoas e dependendo da publicação pode ganhar uma proporção muito grande. É o que está acontecendo com alguns moradores da cidade de Guararema. Alguns munícipes estão anunciando lotes irregulares, por um preço muito abaixo do que geralmente existe no mercado, nas redes sociais. 
Na semana passada foram vendidos lotes irregulares na cidade. Na região existem diversos destes lotes clandestinos e em diferentes pontos. A redação do O Novo entrou em contato com a Prefeitura de Guararema sobre as irregularidades de loteamento e sobre possíveis denúncias. A administração municipal informou que "existem denúncias de loteamento irregulares e clandestinos que são aferidos pela Fiscalização". 
Para a pessoa que é enganada e compra estes lotes, é importante estar ciente que tudo é irregular, desde a documentação, até a construção. Caso ocorra a construção, os órgãos podem exigir a demolição diante da inexistência de projetos aprovados. O projeto de edificação somente será aprovado se o loteamento ou o parcelamento for regular. Os imóveis construídos em áreas não regularizadas não poderão ter acesso a instalação de energia elétrica e rede de água e esgoto. 
Já a pessoa que está vendendo ou anunciando um lote clandestino poderá responder civil e criminalmente, por ação proposta pelo Ministério Público. A Prefeitura fiscaliza, autua e comunica a todos os órgãos competentes. É importante que a primeira providência da população antes de comprar o lote seja procurar a Prefeitura para verificar se o loteamento é regular.