Guararema recua na flexibilização devido ao aumento de casos de Covid-19

Estão na fase amarela do Plano SP, até o dia 4 de janeiro, todas as 645 cidades do Estado de São Paulo

Condemat

A pós o segundo turno das eleições municipais de 2020, nesta última segunda-feira, dia 30 de novembro, o Governo do Estado de São Paulo resolveu recuar na decisão de flexibilizar a abertura comercial durante a pandemia de coronavírus (Covid-19), colocando na fase amarela todas as suas 645 cidades até a segunda- -feira, dia 4 de janeiro de 2021. De acordo com o pronunciamento feito em coletiva de imprensa, a decisão foi tomada para reduzir o contágio e evitar pressão sobre o sistema de saúde.

“É uma medida de prudência que estamos tomando para melhorar o controle da pandemia. Precisamos do apoio da população e de micros, pequenos, médios e grandes empresários. E o contínuo apoio dos verdadeiros heróis que são os profissionais de saúde que, em São Paulo, já ajudaram a salvar milhares de vidas e continuarão a fazê-lo”, afirma o governador João Doria.

Após a decisão, estabelecimentos não essenciais como bares, restaurantes, academias, salões de beleza, shoppings, escritórios, concessionárias e comércios de rua voltam a ter limitações de horário e capacidade de público. O Plano SP informa que o atendimento presencial em todos esses setores fica restrito a dez horas diárias, sequenciais ou fracionadas, e 40% de capacidade. Os estabelecimentos terão que fechar o atendimento local até as 22h. Todos os eventos com público em pé estão proibidos na fase amarela.

Uma outra medida de prudência tomada pelo Estado é a redução do prazo de análise dos dados da pandemia e capacidade de atendimento hospitalar por região. A medição de casos, mortes e taxas de internação de pacientes com Covid-19 passa a ser considerada em intervalos de sete dias, e não mais a cada quatro semanas.

É importante ressaltar que ainda são necessários os cuidados básicos durante a pandemia: o uso de máscaras de proteção facial continua obrigatório, assim como evitar aglomerações. É recomendado também o uso de álcool em gel 70%, higienização constante das mãos e dar preferência as vendas online ou no formato drive thru.

Por fim, João Doria reforçou o apelo à população para que todos se mantenham engajados e se mobilizem para conter a pandemia. “Até a chegada da vacina e a imunização dos brasileiros, precisamos ter cautela e muita orientação, principalmente aos mais jovens. Por favor, evitem aglomerações, usem máscaras, lavem as mãos e compreendam que a Covid-19 não foi embora”, finalizou.