Comerciantes relatam expectativa de aumento nas vendas no Dia das Mães

O Dia das Mães será comemorado no próximo domingo, 13. Pelo fato de ser a segunda data mais aquecida para o varejo, perdendo apenas para o Natal, os comerciantes tendem a esperar pelo aumento nas vendas.  Estimativas do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), indicam que aproximadamente 111,5 milhões de pessoas devem presentear alguém neste dia, o que deve injetar cerca de 17,05 bilhões de reais nos setores do comércio e serviços. À redação do O Novo, comerciantes de Guararema comentam as expectativas. A empresária Patrícia Macedo, 43, da loja Rigazzi, diz estar confiante com relação ao sucesso nas vendas, que já alcançaram aumento de 20%. “Estou vendendo presentes para as mães desde o final de abril, que foi um mês que superou as expectativas”, comenta. Quanto à escolha do presente, Patrícia explica que varia muito. “A loja tem muita variedade e opção para todos os gostos e ‘bolsos’, mas no requisito mãe os filhos costumam não economizar”, afirma.  A vendedora Juliana Simões, 26, que trabalha na Lauri Bella, concorda que a época deve gerar crescimento nas vendas, inclusive com relação ao mesmo período do ano passado.  Com a data se aproximando, ela afirma: “observamos que de uns anos para cá, talvez pela falta de tempo, os clientes estão deixando a compra para a véspera ou para o dia. Utilizamos as ferramentas da internet ao nosso benefício e publicamos peças que possam encaixar no perfil de algumas mães”. Moda Plus Size e perfumes variados devem ser alguns diferenciais da loja que ajudarão nas vendas, segundo Juliana. Para quem está em dúvida com relação a presentes e vai deixar para comprar à véspera  do Dia das Mães, o Jornal O Novo vai preparar uma lista de dicas para a próxima edição. Consulte no dia 12 as opções e locais para fazer as compras.