Gestão Empresarial em tempos de Crise

Acredito que após vencermos esse momento e o mundo estabilizar não mais tendo o receio de uma nova fase restritivas

Reprodução

Nos últimos meses tenho conversado com inúmeros empreendedores, empresários e gestores sobre como gerenciar o meu negócio em meio a pandemia!

A grande maioria dos negócios tiveram quedas absurdas em suas vendas, infelizmente alguns zeraram o seu faturamento, numa dessas conversas um empresário da região com mais de 15 anos de mercado me confidenciou que sua última venda foi em fevereiro do ano passado.

Acredito que após vencermos esse momento e o mundo estabilizar não mais tendo o receio de uma nova fase restritivas, a gestão das empresas e independente do tamanho, modelo de negócio e local de atuação, administrar um negócio não pode ser no modo empírico, ou seja, no famoso “deixa a vida me levar”, sem planejamento, controle e gestão.

 Pois é, tocar um negócio sem metas de vendas, sem saber seus gastos fixos, variáveis, precificando o seu produto ou serviço apenas olhando quanto a concorrência cobra e não considerando aspectos financeiros do teu negócio e demais informações imprescindíveis para um bom gerenciamento. Esse é um modelo de empreender muito arriscado e com pouca possibilidade de ter uma vida longa.

 “O que não é medido não é gerenciado ....“, Robert Kaplan.

É fato que o sistema educacional do nosso país não ensina seus alunos a serem empresários, mas sim funcionários, mas isso não pode ser a desculpa de uma possível falência, haja vista a quantidade de conteúdos compartilhados nas redes sociais diariamente sobre gestão empresarial, finanças pessoais, marketing, e-commerce, gestão de vendas e tantos outros temas relevantes para a gestão de uma empresa que deseja se estabelecer, crescer e se solidificar no mercado.

Talvez você deva estar pensando, agora é tarde demais pois eu já quebrei, já fechei as portas, não tem como eu voltar no tempo ou até mesmo você empreendedor que continua tocando o seu negócio, ainda está em tempo!

Grandes empresas de hoje começaram pequenas, alguns empresários de sucesso quebraram mais de 3 vezes e nem por isso eles desistiram, mas eles fizeram diferente!

Vou aqui sugerir alguns passos para que você possa ter conhecimento dos seus números e com isso tomar decisões mais assertivas ou corrigir a rota na hora certa, ai vai:

1) Tenha o controle das suas despesas, compare-as mês a mês para saber se elas estão crescendo desproporcional as suas vendas/faturamento. Se isso acontecer, procure entender os motivos e analise a possibilidade de reduzir algumas delas.

2) Acompanhe a evolução das suas vendas mensalmente, pode parecer uma dica desnecessária, mas em quase 10 anos atuando em consultoria já encontrei empresas que não sabem quanto faturam mensalmente;

3) Compreenda qual é o canal de venda com a melhor performance, vendas diretas, site, redes sociais, parceiros, representantes ou outros. Isso vai te ajudar a fortalecer ainda mais o melhor canal e identificar os que não estão com boa performance e reestruturar;

4) Saibam quem são seus concorrentes, onde eles estão, quais os canais de vendas deles, se possível o preço que praticam e verifique se é possível fazer um benchmarking.

5) Cerque-se de conselheiros, mentores de pessoas que poderão te ajudar com ideias, críticas, fazer você pensar “fora da caixa”, provocar você a desenvolver um novo produto, serviço ou até mesmo abrir um novo negócio.

Bom, poderia descrever tantas outras dicas tão importantes quanto essas acima, mas acredito que esses poderão te dar um novo norte ao seu negócio.