Eleições 2020: Drones serão usados para flagrar crimes eleitorais

Os equipamentos sobrevoarão cidades consideradas estratégicas no país

Reprodução

No dia 15 do próximo mês acontecerão as eleições municipais de 2020 em todo o Brasil. Para flagrar e evitar crimes eleitorais como boca de urna (veiculação de propaganda política no dia da eleição) e transporte irregular de eleitores, a Polícia Federal usará drones.

A PF afirma os drones possuem câmeras com alta qualidade de imagem e com zoom capaz de identificar suspeitos, placas de veículos, situações suspeitas e de compra de votos e entregas de santinhos.

De acordo com o órgão, serão usados mais de 100 drones, distribuídos pelo país. Todos os estados receberão as aeronaves, porém elas serão alocadas em apenas alguns municípios, considerados estratégicos.  

Os equipamentos serão pilotados remotamente e as imagens capturadas serão reproduzidas para equipes da PF, que contarão com uma estrutura preparada para monitorar os espaços monitorados e determinar medidas cabíveis em atividades suspeitas.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no primeiro turno da última eleição presidencial do Brasil, em 2018, mais de 50 pessoas foram presas em todo país por ocorrências eleitorais. Além desses casos notificados, foram apontados cerca de 130 ocorrências sem detenção.