Escola de Mogi das Cruzes desenvolve aplicativo que auxilia na saúde mental

Ação foi realizada por professores e alunos da Escola Estadual Professora Adelaide Maria de Barros

Governo do Estado de São Paulo

A Escola Estadual Professora Adelaide Maria de Barros, de Mogi das Cruzes, desenvolveu um aplicativo para colaborar com a qualidade de vida e mostrar a importância da saúde mental em especial durante o período de quarentena. O projeto foi premiado no evento “Hackathon”, do Movimento Inova, que é promovido pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, e visa incentivar a utilização de tecnologia nas salas de aula.  

O “Mente Saudável”, criado pelos alunos e professores mogianos, tem o objetivo de auxiliar a busca de atendimento para a saúde mental. Deide Wander, professor orientador do projeto, explica que a ideia surgiu durante uma live com os líderes de turma. “Os alunos disseram que estavam se sentindo meio tristes durante esse período de isolamento e alguns professores também compartilharam o que estavam sentindo”, afirma Wander. 

Para o funcionamento do aplicativo, foi elaborado um questionário de 32 perguntas baseadas no currículo do Conviva SP, um programa que visa a melhoria da convivência e proteção escolar, e também nos estudos da Escola SaudávelMente, de Portugal. As respostas resultam em três níveis: estável, alerta e atenção. Dependendo do nível que o aluno tira, é recomendado o atendimento em saúde mental na unidade mais próxima de sua localização, que é fornecida ao aplicativo após uma autorização.

Pensando em facilitar ainda mais o atendimento, a escola realizou uma parceria com a Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) para atendimento de alunos e professores.

O aplicativo foi vencedor no Hackathon do Inova Educação 2020, que ocorreu em outubro, e a intenção é que seja disponibilizado para todos após finalizado.