Recorde de medalhas nas Olimpíadas e Vôlei de Suzano de volta às quadras

Delegação Brasileira supera recorde de 19 medalhas da Rio-16 com destaque para as novas modalidades Surfe e Skate e o ótimo desempenho das mulheres; Futebol, Vôlei, Boxe e Hipismo nas finais neste fim de semana, ON/OFF e muito mais nesta edição!

Desempenho histórico

A Delegação Brasileira já garantiu a melhor performance de todas edições das Olimpíadas em termos do total de medalhas. Com a classificação das meninas do Vôlei para a final, o Brasil superou o recorde de 19 medalhas da Rio-16, já considerando os pódios garantidos pelo Futebol Masculino e 2 do Boxe. Essa melhora proporcionará boa colocação no quadro de medalhas e foi impulsionada pelas estreias do Surfe e Skate que carimbaram medalhas históricas e já se posicionam como modalidades favoritas. Todo mérito para o desempenho das atletas brasileiras que mostraram toda garra e superação do esporte feminino.

 


 

Frase da Semana

“Esta medalha me aproximou mais deste sonho. Eu tava caminhando para isso!”

Abner Teixeira, medalha de Bronze no Boxe, sobre a meta de dar uma casa própria para a mãe.

 


 

HIPISMO NA FINAL
Assim como o Futebol Masculino e o Vôlei Feminino, o Hipismo está classificado para as finais por equipes neste fim de semana. Nas eliminatórias, os cavaleiros Marlon Zanotelli, Pedro Veniss e Rodrigo Pessoa totalizaram 25 faltas e tempo de 260.81 e garantiram o Brasil na 8ª posição geral entre os 10 finalistas, ao lado de potências como Suécia, Grã-Bretanha e EUA. O Brasil poupou os conjuntos no individual como estratégia para priorizar a disputa por equipes.

BI DA VELA FEMININA
As excelentes velejadoras Martine Grael, filha do ícone Torben Grael, e Kahena Kunze entraram para a seleta galeria de heróis e heroínas olímpicas com a conquista do bicampeonato da classe 49er FX da Vela. Elas já haviam brilhado na Rio-16 e a confirmação de mais um ouro veio com atuação segura que rendeu a 3ª colocação na “Medal Race”, consolidando a modalidade como uma das que mais trouxeram medalhas para o Brasil na história das Olimpíadas. 

SKATE PARK
O Brasil também brilhou no Park com a prata de Pedro Barros, projetando ainda mais o Esporte após 2 medalhas do Street. Mesmo sob forte calor, o brasileiro fez ótimas manobras e ficou atrás apenas do australiano Palmer. Ótima estreia da modalidade que já deixa boas perspectivas de mais medalhas no próximo ciclo olímpico. 


 

ON
» Nossas Atletas. Mulheres em alta com conquistas das medalhas: Rebeca Andrade (ginástica); Martine Grael e Kahena Kunze (bicampeãs na Vela); Ana Marcela Cunha (maratona aquática); Rayssa Leal (skate); Mayra Aguiar (judô); e Luisa Stefani e Laura Pigossi (tênis) são nossas medalhistas. Beatriz Ferreira (Boxe) está na final.

OFF
» Martírio Cruzeirense.
Pelo 2º ano seguido na Série B, um dos mais tradicionais clubes está ameaçado de cair para Série C. Com apenas 13 pontos em 15 rodadas (18º lugar na tabela), Cruzeiro aposta na volta de Luxemburgo por dias melhores. O experiente treinador substitui Mozart, que pediu demissão após empate com Londrina, no Mineirão.