Conexão Esportiva é o novo programa de Adriano Leite na Rádio Metropolitana

O jornalista já trabalhou na rádio nos anos 90 e agora retorna para comandar um programa esportivo

Arquivo Pessoal

Adriano Leite, é jornalista e ex-prefeito de Guararema - onde comandou o Executivo durante 8 anos. Atualmente, Leite ocupa a função de Secretário Executivo do Consórcio de Desenvolvimento do Alto Tietê (Condemat).

Agora, o jornalista aceitou o desafio de apresentar um programa esportivo na rádio metropolitana, e além disto, também estará presente nas edições do Jornal O Novo, aos sábados, e durante a semana, no site (onovo.com.br).

Confira os detalhes dessa nova etapa na vida de Adriano:

De onde surgiu a ideia do programa?

Esse projeto surgiu da identidade, da paixão que eu tenho pelo esporte como um todo, tanto como atleta quanto como jornalista esportivo. Sempre participei de campeonatos, seja dentro de jogo ou fora ajudando. Sou um grande entusiasta não só do futebol, mas como no esporte em um todo. Estimulando o lazer, o bem-estar e a saúde das pessoas.

E nesse momento surgiu o convite da rádio, que está completando 60 anos e resgatando as pautas esportivas, que por um período ficaram comprometidas - por conta da pandemia também. E agora surge esse desafio muito bacana e oportuno, com a junção do lado profissional, de ser um grande amante do esporte e para dar um destaque maior a área aqui na região. O Alto Tietê tem grande potencial esportivo, aliás sempre teve, desde o vôlei de Suzano, o futebol da região com o União, com o Ecos.

Qual é a sensação de voltar para o lugar que você trabalhou nos anos 90?

É uma satisfação enorme voltar, e naquela época o esporte estava “aquecido”, a rede Metropolitana já tinha uma tradição constituída em torno das transmissões esportivas, do União Futebol Clube, com grandes e saudosos nomes que não estão mais com a gente.

Na época eu atuava como plantão esportivo, como jornalista de apoio, atualizando resultados e placares das rodadas anteriores, enquanto uma equipe ficava dentro da cabine de transmissão. Foi uma escola muito interessante para todos nós.

A rádio é apaixonante, quem já trabalhou na área sabe do que estou falando. Muitas pessoas acham que esse seria um meio de comunicação falido, mas agora com a internet a rádio se reiventou, dando um fôlego e um novo alcance, não se limitando apenas a sua antena de transmissão, mas com poder de chegar ao mundo todo.

Como será a dinâmica do programa?

A integração de outras pessoas é o que está em alta no momento nas plataformas de comunicação. A rádio em si, sem a participação do internauta, do ouvinte se torna engessada, e o mais bacana é estimular essa interação, onde todos podem participar, dar palpites, fazer comentários, é isso que gera esse bate-papo que faz parte do esporte. O jornalismo esportivo tem esse lado descolado, polêmico, que levanta discussões de ideias, junto a àquela paixão de torcedor. Além da crise que prejudica o alcance do esporte, o nosso objetivo é reaquecer esse mercado. 

Em relação aos temas, serão abordados diversos esportes?

O futebol e o basquete são os carros-chefes do programa por ter mais alcance, o futebol é uma paixão nacional e o basquete tem uma identidade muito forte aqui na região. Também tem o vôlei, em Suzano, que tem uma imagem muito sólida. Mas queremos dar o devido destaque a todas as modalidades possíveis, o ciclismo, por exemplo, está crescendo muito, outras práticas como o esporte equestre que expande cada dia mais, ainda mais pelo ano olímpico. 

Na nossa região temos muitos atletas das artes marciais, como do boxe. O nosso espaço é democrático, queremos abordar um pouco de cada modalidade, falando também dos clubes da nossa região, sem esquecer os esportes de base e todas as outras que também merecem destaque.

Em questão aos esportes inclusivos, eles também serão levados ao programa?

Eu conheço o ginásio de para desporto de Mogi das Cruzes é muito bom, uma referência nas modalidades para desportivas. Como esse ano acontece a paraolimpíada acredito que haja um maior destaque para essa área. Mogi tem tradição e sem dúvida a realização da paraolimpíada desencadeia uma série de notícias, reaquece todo o leque de modalidades.

Você estreará uma coluna no O Novo, o que os leitores podem esperar?

Vamos fazer essa parceria, o O NOVO vem com muitas novidades agora no mês de março e uma delas é uma coluna esportiva, na qual farei parte. A coluna será do Conexão Esportiva e será publicada aos sábados nas edições do jornal. É uma forma de contribuir para a região na área de esportes.