Políciais Militares realizam operação "Rodovia mais Segura"na região

A iniciativa começou à meia-noite com o objetivo de combater a criminalidade das rodovias e garantir a continuidade da redução dos indicadores criminais nas estradas que cortam o estado de São Paulo

A Polícia Militar, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal, realizou na última terça-feira (10), a 23ª edição da Operação Rodovia Mais Segura em todo o Estado de São Paulo. Na região do Alto Tietê, a operação foi reforçada principalmente na base que fica na rodovia Mogi-Bertioga, que é uma rota bastante utilizada pelos motoristas da região.

 


A iniciativa começou à meia-noite, com o objetivo de combater a criminalidade das rodovias e garantir a continuidade da redução dos indicadores criminais nas estradas que cortam o estado de São Paulo. 
Foram utilizadas na operação quase 9 mil viaturas, que foram distribuídas em mais de 2,3 mil locais e 291 pontos de bloqueio em rodovias estaduais.

 


No total, foram mobilizados 20,2 mil policiais militares, com o apoio de 8.960 viaturas e onze helicópteros. Os policiais foram distribuídos em mais de 2,3 mil locais, sendo mais de 291 pontos de bloqueio nas rodovias.
Participaram da ação várias divisões da Polícia Militar como o Comando do Policiamento Rodoviário, as unidades especializadas, Forças Táticas, Baeps e o policiamento territorial. Nas vias urbanas da capital, a fiscalização será realizada pelo Comando de Policiamento de Trânsito.

 


As equipes permaneceram em locais estratégicos, apontados pelo serviço de inteligência da Polícia Militar, para coibir possíveis ações de criminosos.
A expectativa da polícia com essa operação é que haja redução nos números de acidentes registrados em todo o território paulista.
De acordo com o Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga), o número de vítimas fatais na região caiu de 21 para 17 casos.
Na região do Alto Tietê, os policiais também fiscalizaram motoristas na Rodovia Mogi-Dutra, na Mogi-Guararema e na Índio Tibiriçá e no Corredor da Ayrton Senna/Carvalho Pinto.