Em dezembro, Guararema abriu 238 vagas de emprego

Pedro Henrique

A economia brasileira volta a gerar empregos com carteira assinada, após três anos de demissões seguidas, foram abertas 529.554 vagas formais de emprego no ano de 2018. 
Os dados do Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados (CAGED) foram divulgados nesta quarta-feira, 23 de janeiro, pelo Ministério da Economia. Conforme os dados oficiais esse foi o melhor resultado de fechamento de ano desde 2013, quando foram abertas 1.138.562 vagas de emprego com carteira assinada. 
O Brasil fechou o ano de 2018 com um total de 38,39 milhões de empregos formais efetivos, desde 2015, quando 39,20 milhões de pessoas estavam empregadas com carteira assinada, não tinha um registro tão alto como esse, no fim de 2017 o saldo foi de 37,86 milhões de vagas. 
O resultado de 2018 está dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro, consultados pelo Broadcast Projeções, a expectativa era de 381.600 a 671.233 de vagas. Essa é a diferença entre as contratações, que totalizaram 15.384.283 em 2018, e as demissões - que somaram 14.854.729 pessoas.
 No mês de dezembro houve o fechamento de 334.462 vagas com carteira assinada, é comum que o número de demissões aumente nesse período do ano, porém o resultado do mês interrompeu a sequência de onze meses de criação de empregos formais.
 Em novembro de 2018 a região do Alto Tietê conseguiu manter um saldo positivo em contratações iniciadas em agosto, entre 8.641 contratações, 7.446 demissões e um total de 1.195 vagas criadas.
 O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) informou que no penúltimo mês do ano passado, 4 entre os 8 setores pesquisados, obtiveram resultado positivo na geração de empregos. O comércio foi responsável por 452 vagas, 54 vagas em administração pública e 13 em agropecuária. Os setores que fecharam em negativa foram o industrial com menos 209 vagas, construção civil menos 155, extrativa mineral menos 15 e indústria de utilidade pública menos 8.
 Sendo que no início do ano passado o Alto Tietê estava entre 8.829 admissões e 8.752 demissões, a região criou apenas 77 vagas de emprego no mês de maio, das 10 cidades que formam o complexo do Alto Tietê, três ficaram com resultado negativo em maio de 2018, são elas: Santa Isabel com menos 75 postos de trabalho, Poá com 208 e Guararema com 30.
 O fechamento de 2018 foi muito bom para o Alto Tietê, seis das dez cidades terminaram o ano com saldo positivo na geração de emprego, os dados do CADEG exibem que a diferença entre demissões e admissões ficou em 5.501 na região. O setor com o maior número de vagas em 2018 foi o de serviços, com 4.447. O ranque dos municípios com maior geração de emprego são: Suzano com 2.745, Mogi das Cruzes com 1.871, Itaquaquecetuba com 874, Arujá com 831, Santa Isabel com 456 e Guararema com 236.