Guararema promove Formação de Libras para as equipes escolares

Ao todo, são dez encontros presenciais com aulas práticas e teóricas

Divulgação

 

Na cidade de Guararema, a Secretaria Municipal de Educação, por meio das escolas municipais, deu início, em 13 de agosto, à Formação em Língua Brasileira de Sinais (Libras), destinada aos auxiliares de vida escolar, assistentes administrativos da educação básica, auxiliares de alimentação e serviços gerais, monitores, estagiários, colaboradores da Demax e do Programa “Avança Mais”

O objetivo é fazer com que pessoas não surdas tenham contato com conteúdos relacionados à língua de sinais, à surdez, à educação de surdos e à cultura surda, facilitando a comunicação com os alunos deficientes auditivos da Rede Municipal, e também, caso venham a trabalhar ou conviver com alguém que não pode ouvir, desenvolvendo mais empatia em todas as situações.

“Sabemos da importância da comunicação e do quão fundamental é termos conhecimento sobre a Língua de Sinais Brasileira de Sinais. As aulas estão sendo bastante dinâmicas e o resultado vem sendo positivo”, avalia Roseli do Espírito Santo Silva, Auxiliar de Vida Escolar da Escola Municipal João Baptista Jungers.

Ao todo, são dez encontros presenciais alinhando teoria, que tem como base o Curso de Libras disponibilizado pela Universidade de São Paulo (USP), e a prática para aquisição da linguagem, com a apresentação dos conceitos mais próximos do cotidiano e da vida escolar, como o alfabeto manual, família e parentes, materiais escolares, números, alimentos, objetos da casa, entre outros.

O acesso à educação por uma pessoa surda é um direito por lei, e deve ser feito por meio da Língua Brasileira de Sinais. O investimento na educação bilíngue visa proporcionar aos surdos a recuperação de suas memórias históricas, a reafirmação de suas identidades e especificidades e a valorização de sua língua e cultura, bem como garantir o acesso às informações e conhecimentos técnicos e científicos da sociedade.