Recursos esgotados até o fim do ano

Desde a infância, ouvimos dos “mais velhos”, na escola e dentro de casa, que é preciso cuidar do Meio Ambiente e evitar certas ações que possam prejudicar os recursos naturais do Brasil e do planeta, como um todo. Até atividades voltadas ao tema são desenvolvidas com crianças. A questão é que nós, mesmo já “grandinhos” parecemos não aprender de fato, ao ponto de colocar em prática lições em prol da natureza. Lamentável, não?
Nesta semana, mais precisamente no dia 1º de Agosto, o ser humano esgotou todos os recursos da Terra disponíveis para o ano de 2018. As informações foram transmitidas por meio da rede sem fins lucrativos Global Footprint Network, que calcula anualmente o Dia de Sobrecarga da Terra, ou Earth Overshoot Day, em inglês. 
No ano de 1970, para se ter uma noção, este dia de sobrecarga foi registrado apenas em 29 de dezembro, dois dias antes do final do ano. Atualmente, estamos excedendo o limite no início do oitavo mês, o que sem dúvidas é preocupante a todos. 
Para entender na prática o que começou a acontecer recentemente é o seguinte: até o fim de 2018, estaremos vivendo com um déficit ecológico, esgotando estoques de recursos naturais com sobrepesca e extração exagerada de florestas. Vamos emitir mais dióxido de carbono na atmosfera do que os ecossistemas são capazes de absorver.
Medidas de conscientização devem sair do papel. Todos nós precisamos agir para que o problema não se agrave ainda mais. Pode parecer clichê dizer que tudo isso está relacionado ao futuro das gerações, mais precisamente nossos filhos e netos, mas é a mais pura verdade. Estamos eliminando as condições de vida na Terra aos poucos, porém de modo progressivo. As pessoas infelizmente esperam um decreto de urgência para fazer algo a respeito. Uma hora pode ser tarde demais.