Também nos perdemos

Já deveríamos estar avançado sobre os temas das eleições municipais do próximo ano (2020), porém as eleições de 2018 e a dificuldade no início de mandato que muitos novatos estão enfrentando tanto no executivo como no legislativo, está fazendo muitos partidos ficarem realmente em dúvidas sobre qual bandeira levar nas eleições municipais e em quem apostar as fichas. Enquanto muitos já estavam formando discursos sobre como é bom renovar e sobre a nova política as dificuldades que os novos parlamentares estão enfrentando fazem os partidos optarem por uma salada mista, do tipo renovação gradativa igual a que se pedem para fazer na seleção brasileira de futebol e nessa linha de pensamento tem parlamentar que voltou a falar sobre a importância da reforma política, voto distrital e lista, pois com a tal lista seria possível fazer essa mesclagem entre experiência e renovação. Falta um ingrediente importante, ainda não conseguiram identificar de que lado a população está. Grande parte da sociedade não está se envolvendo nas manifestações e isso nos deixa sem rumo disse um parlamentar amigo! O DEM é um dos partidos que mais patinam na tentativa de se alinhar com o sentimento da sociedade, está no governo sem assumir participação, está na oposição sem assumir protagonismo de opositor, se aproximou do chamado centrão e agora tenta se afastar (vale lembrar que o centrão foi grande aliado da permanência de Maia na presidência da Câmara). Vamos acompanhando... que esse mar ainda tem muita onda