Idosas vão às urnas excercer seus direitos como cidadãs

Arquivo Pessoal

O voto é um direito e uma obrigação que todo o cidadão brasileiro deve cumprir, a obrigatoriedade permanece dos 18 aos 70 anos. Adolescentes a partir de 16 anos e idosos acima de 70 anos fazem parte do “voto facultativo”, ou seja, são eleitores que não tem obrigação de votar, representando a liberdade do indivíduo em optar ou não em participar da eleição. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os eleitores acima de 70 anos, são mais numerosos que há quatro anos, um aumento de 11,12% em comparação às eleições de 2014. Na região do Alto Tietê, a quantidade de idosos que optaram por votar são 13% a mais do que nas últimas eleições; já na região do Vale do Paraíba aumentou para 24% a porcentagem de idosos que utilizaram de seus direitos.
Mesmo sem a obrigatoriedade e com o voto facultativo, os idosos que escolhem votar, é porque querem exercer a cidadania e querem mudanças no país.
O Jornal O novo conversou com Maria Aparecida, de  80 anos,  que foi votar no colégio Getúlio Vargas,  um dos mais tradicionais da cidade, a senhora contou que votou pacificamente “já votei, não tive problema nenhum, foi bem rápido e ótimo” a intenção de Maria Aparecida era exercer seus direitos e a dignidade. Também conversamos com  Maria Ofélia Guimarães Marcondes, de 76 anos, que fez questão de ir votar, a senhora afirma que “como cidadã brasileira, é meu dever, independente de partidos e candidatos é uma questão de bom senso”. 
Para os idosos que não tem mais a obrigação de votar e pretendem continuar participando das eleições, é preciso fazer um recadastramento com o título na Justiça Eleitoral, para não ser cancelado.