Comerciantes devem se atentar as recomendações para a Black Friday de 2020

As vendas dos produtos em promoção devem começar antecipadamente para não causar tumultos no dia 27

Maps

Com data marcada para a próxima sexta-feira, dia 27, a Black Friday de 2020 é um grande desafio para os comerciantes, que além de terem que destacar suas promoções dentre outras de tantos comércios, ainda devem ficar atentos as principais recomendações para evitar problemas com os consumidores.

De acordo com o presidente do Sincomércio de Mogi das Cruzes e Região do Alto Tietê, Valterli Martinez, dois são os pontos mais importantes para que os empreendedores se atentem:” deixe bem claro aos consumidores os produtos que entrarão nas promoções da Black Friday com descontos atrativos e antecipe as vendas dos produtos em promoção para não causar tumultos no dia 27”.

Segundo o presidente, outro ponto importante é a utilização das redes sociais e de ferramentas online para impulsionar as vendas durante a pandemia, evitando a disseminação de Covid-19, e também para promover ainda mais a marca nesta época de grande atenção dos consumidores.

Já o Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo dá algumas orientações sobre a segurança dos produtos que serão vendidos: brinquedos devem ostentar o Selo do Inmetro; lavadoras e fogões devem apresentar, além disso, informações sobre o consumo de água e gás; produtos têxteis devem conter as informações em português sobre o fabricante ou importador, incluindo CNPJ e o país de origem, neles ainda é necessário identificar a composição têxtil, o tamanho e os símbolos de cuidados com a conservação; já nos produtos embalados de cama, mesa e banho deve constar a dimensão indicada por meio do SI (Sistema Internacional de Unidades) de cada componente da embalagem.

Em caso de irregularidades, a empresa é autuada.