Jornal O Novo e Mega FM recebem o trabalho de uma nova personalidade

O Jornal O Novo e a rádio Mega FM contarão com a participação de uma nova personalidade a partir de sábado que vem, dia 1º. José Freire Nunes, 24, será o novo colunista do O Novo e apresentador da Mega FM. 
O jovem se formou na Universidade de São Paulo (USP) e trabalha como educador. Nascido em Mogi das Cruzes, Nunes mora em Guararema atualmente.
Com relação às novidades, a intenção de José é fazer um programa de rádio para jovens e na coluna semanal do jornal ele espera abordar assuntos diversos. 
O jovem, que passou do Direito para a Educação, arriscando em experiências diferentes, espera passar uma mensagem de motivação, otimismo e perseverança  para o público.

Primeiramente, como vai se chamar o seu programa na rádio e a sua coluna no Jornal?
"O programa se chamará "Espertos Como Serpentes: Conselhos para o Jovem do Século XXI" e a coluna "Do Magister"."

Quando surgiu a ideia de ter um programa próprio e ser colunista do jornal? Como conseguiu tirar a ideia do papel e torná-la realidade?
"Surgiu numa conversa com o Junior [diretor do Jornal O Novo] no primeiro semestre deste ano. Ele estava procurando conteúdo para o jornal e eu tinha interesse em divulgar meu trabalho e compartilhar minha experiência e conhecimento por meios de comunicação. Ou seja, uma coisa encaixou com a outra e tudo fluiu bem."

Você sempre teve vontade de apresentar um programa e escrever em uma coluna?
 "Na verdade, não. Esse desejo veio da transição profissional. Tenho muita admiração por colunistas e apresentadores de podcasts e programas de rádio estrangeiros, como o Thomas Sowell, Ben Shapiro e João Pereira Coutinho. O exemplo deles e este novo momento da vida me impulsionaram a tentar coisas diferentes."

Quais assuntos o programa e a coluna irão abordar?
"O programa terá como eixo principal as questões que se apresentam aos jovens: escolha da profissão, amizades, vocação, crise existencial, etc. Embora voltado inicialmente a jovens, todos poderão se beneficiar do conteúdo. Quanto à coluna, ela abordará vários temas indo desde política até cultura, sempre com um viés próximo do cotidiano e trazendo boas referências culturais aos leitores."

Quem é o público-alvo do seu programa e da sua coluna? Quais são as pessoas que você pretende atingir?
"O público-alvo do programa serão inicialmente os jovens na faixa dos 17 aos 25 anos. Tratando-se da coluna, qualquer pessoa com interesse em receber um conteúdo de qualidade e ligado a questões do cotidiano e perenes na vida de qualquer ser humano."

O que pretende fazer para deixar o programa “com a sua cara”?"
Assegurar a participação em tempo real dos usuários das redes sociais, compartilhar situações do meu cotidiano e sempre trazer os temas de maneira bem-humorada e leve."

Sua intenção é passar qual tipo de mensagem para o seu público?
"A mensagem que quero passar é de otimismo e perseverança diante dos problemas sociais, políticos e existenciais pelos quais passa a sociedade brasileira. Acredito que o clima de pessimismo e derrotismo é sistêmico e gostaria de contribuir para reverter o quadro, ainda que os frutos demoram a vir."

HOBBY: "Jogar futebol"
Um lugar: "Mecosta, Michigan - EUA"
um amor: "Contos de fada"
Uma comida: "Churrasco"
Uma inspiração: " Pier Giorgio Frassati"
momento inesquecível: "o nascimento do meu filho" 
Um livro: "Cristianismo Puro e Simples, C.S Lewis" 
Um sonho: "É difícil dizer: fui agraciado de tantas maneiras que, para sonhar, basta abrir os olhos."