Bença pai, bença mãe

Em Gênesis, capítulo 12.2, Deus chama Abrão e fala com ele: sê tu uma benção, abençoarei os que te abençoarem. “Bença pai, bença mãe”, era assim falando num português simplório,  que nós nos dirigíamos aos nossos pais ao deitar-nos, ao levantar ou quando saíamos para algum passeio ou viagem que demandava mais tempo. Era assim quando encontrávamos os nossos avós, tios, tias, padrinhos e em alguns casos pessoas mais velhas e íntimas da família. E quando nos despedíamos também era assim, pedindo a benção, de forma que todos os dias éramos abençoados por uma ou mais pessoas. Essa benção vem da Palavra de Deus como um ensino perpétuo para nós e nossos filhos, para que eles sejam abençoados e prósperos.  Em Deuteronômio 6-6, o Senhor Deus nos ensina como passar essas bençãos para os nossos filhos. Primeiro este princípio de benção deve estar inculcado no teu coração, depois você passará para os seus filhos andando com eles, assentado em sua casa (isto nos sugere durante as refeições sentado à mesa), ao deitar e ao levantar. Em meu tempo de menino, se me levantasse e não pedisse a benção para a minha mãe, ela logo perguntava:  “dormiu com os cavalos, menino?” Sempre, todos os dias éramos abençoados pelos nossos pais, avós, tios, padrinhos ,etc., e  hoje? O que essa geração está recebendo dos pais todos os dias? Vamos pensar nisso. Será que é benção ? Pais, abençoem os seus filhos todos os dias e terão uma posteridade como a de Abraão.   Veja bem o que você está dizendo para os seus filhos todos os dias.  A tua palavra tem poder sobre a vida deles. Se você quiser saber mais sobre benção e relacionamentos com seus filhos  eu quero convidar-te a nos visitar aqui em Guararema, na Igreja Bíblica Cristã,  Rua Américo Gonçalves Ferreira 440 - Centro, nas quartas feiras às 20h e domingos às 19h. Me procure e podemos conversar um pouco mais sobre bençãos.  Att, Pastor Daniel Ruziska.