Fim de semana com blitz sanitárias em Guararema é marcado por orientações aos turistas

Instaladas nas principais entradas da cidade, as barreiras sanitárias funcionam todos os dias, visando diminuir a circulação de turistas

Fabiane Alves/ Prefeitura Municipal de Guararema

O primeiro fim de semana de funcionamento das blitz sanitárias instaladas nas principais entradas de Guararema foi marcado por muita orientação aos visitantes da cidade. Nas abordagens aos carros que chegam ao município, os agentes da Prefeitura informam que os parques, pontos turísticos, espaços públicos e comércios da cidade estão fechados em razão da Fase Vermelha do Plano São Paulo. Além disso, a temperatura de todos que chegam é aferida. 

De acordo com a Prefeitura, a iniciativa visa conter o avanço da pandemia da Covid-19 em Guararema, diante do aumento no número de casos, internações e óbitos em decorrência da doença. Com o objetivo de orientar os turistas sobre as medidas adotadas na cidade, as blitz foram acompanhadas pelo prefeito José Luiz Eroles Freire (PL), no último fim de semana.

Os primeiros dias de funcionamento das barreiras sanitárias foram bem avaliados por Zé e pelo secretário municipal de Segurança Pública, Edson Roberto Pinto de Moraes.

O prefeito destaca a importância das blitz sanitárias e reforça a efetividade da ação. “A instalação das barreiras sanitárias na cidade tem como objetivo intensificar o cumprimento das regras do Plano São Paulo na fase vermelha e conter o avanço da pandemia na cidade. Neste momento em que há uma alta de casos e internações, é importante que o Poder Público tome iniciativas para conter a disseminação do vírus. Precisamos continuar nos cuidando e nos protegendo contra a Covid-19”, finaliza.

Já Moraes enfatiza que as blitz nas entradas da cidade vêm diminuindo a circulação de pessoas no município. “Além das barreiras sanitárias, as blitz itinerantes, em que agentes ficam nas praças orientando munícipes e turistas sobre o fechamento dos pontos turísticos, têm tido efeito muito positivo, para conscientizar e dispersar possíveis aglomerações”, explica o secretário de Segurança Pública.