Defensoria Pública entra com liminar e suspende leilão da Fundação Pró Lar

Divulgação PMJ

Após a Fundação Pró Lar de Jacareí ter anunciado que leiloaria cerca de onze lotes públicos, entre mil e três mil metros quadrados, em três condomínios diferentes,  de médio e alto padrão da cidade, a justiça entrou com uma liminar e suspendeu o leilão. 
A Defensoria Pública alegou que o leilão seria ilegal, violaria a ordem urbanística, e  que os lotes não tiveram avaliações mercadológicas. Seriam leiloados seis lotes localizados no Parque Lago Dourado, avaliados entre R$ 103 mil e R$132 mil; quatro lotes no condomínio Vale dos Lagos, avaliados entre R$93 mil e R$ 153 mil, e um lote no Vila Branca. 
A Vara da Fazenda Pública de Jacareí considerou as evidências de violação. A Fundação Pró Lar publicou, por meio de nota, a legalidade do leilão e disse que irá recorrer.